Como é feita a rinomodelação?

O nariz é um fator central na beleza e harmonia da face sendo um dos motivos que fazem dos procedimentos estéticos dessa área os mais procurados. Entre eles estão a rinomodelação e a rinoplastia.

Rinomodelação.jpg
Imagem: Googlee

A rinomodelação, técnica relativamente nova, consiste em uma intervenção estética para alterar a aparência do nariz sem técnicas cirúrgicas. Utiliza-se o preenchimento facial, normalmente utilizando o ácido hialurônico para alcançar os resultados almejados de forma e volume do nariz. A rinoplastia, por sua vez, é um procedimento cirúrgico.

Quando a rinomodelação é indicada?

A rinomodelação é um procedimento indicado para uma série de situações nas quais a aparência do nariz incomoda o paciente, entre elas podem ser destacadas:

  • Giba do dorso nasal convexa;
  • Ponta do nariz caída;
  • Desejo de afinar e estreitar o nariz;
  • Pequenas depressões ou assimetrias nasais.

Dessa forma, a rinomodelação tem o potencial de corrigir diversas insatisfações relacionadas com o formato do nariz. O procedimento é indicado para pessoas com aspectos indesejados no nariz, mas que não querem ou têm receio de se submeterem a uma cirurgia plástica.

O procedimento pode ser realizado a partir da adolescência, desde que autorizado pelos responsáveis legais. Também pode submeter-se a técnica as pessoas que desejam alterar o formato do nariz, mas não são elegíveis a uma intervenção cirúrgica, como diabéticos, hipertensos e outras pessoas.

A rinomodelação, entretanto, não é indicada para gestantes, pessoas com doenças autoimunes, que tenham alguma irritação na região da aplicação ou que sejam alérgicas ao composto utilizado, que no caso é o ácido hialurônico. Esse último caso, no entanto, não é comum, pois o ácido hialurônico é produzido pelo organismo.

acido hialuronico nariz.jpg
Imagem: Google

Qual profissional pode fazer a rinomodelação?

Para obtenção de melhores resultados com a rinomodelação é importante ter consciência de que a técnica só pode ser executada por profissionais autorizados. Até pouco atrás os procedimentos de aplicação de ácido hialurônico e toxina botulínica eram realizados por dentistas, no entanto, e lei brasileira determina que apenas médicos podem executá-lo. Essa permissão continua em discussão no judiciário, devido a isso apenas cirurgiões plásticos e dermatologistas podem administrar o composto.

Além de ser um profissional formado em medicina também é preferível que ele seja especializado em estética, que é o caso dos cirurgiões plásticos, pois esses profissionais conhecem com mais detalhes a fisionomia facial, melhorando os resultados que podem ser obtidos com a técnica.

Como é feito o procedimento estético?

O primeiro passo em qualquer procedimento estético é conversar com o profissional responsável para alinhar as expectativas com a técnica e os resultados que realmente podem ser alcançados. De acordo com os desejos do paciente, o médico vai definir os pontos de aplicação.

Para realização da técnica pode ser utilizada uma anestesia tópica ou local, reduzindo a sensibilidade durante o procedimento. Após o estudo, o profissional utilizará agulhas e cânulas para aplicar o ácido hialurônico nos locais previamente estipulados. A sessão dura, em média, 30 minutos.

Destaca-se que o ácido hialurônico não tem um resultado permanente. Ele é reabsorvido pelo organismo em cerca de 18 meses, sendo necessário fazer uma reaplicação para a continuidade dos resultados.

Após a liberação do paciente ele já está apto a retomar as atividades, destacando que é necessário utilizar protetor solar e não ficar excessivamente ao sol. Também podem ser usadas compressas de gelo após a rinomodelação para amenizar o inchaço causado pelo procedimento.

Esté é um guest post em parceria com o  Matheus Guimarães, da WSI.

Dúvidas, sugestões, críticas ou qualquer outro assunto é só enviar um e-mail para: blogsosdabeleza@gmail.com

Grande beijo e até o próximo post.

You may also like

Vamos interagir? Deixe aqui seu comentário